Arquivo da categoria: Notícias

Com parceria do Sindilojas Niterói, Sesc Verão segue com programação de esporte, cultura e lazer

Entre os destaques estão shows de Emicida e Sandra de Sá; torneios e clínicas de Beach Soccer, Footable e Natação com ídolos do esporte; e intervenções artísticas

O rapper Emicida é uma das atrações do evento

Com a parceria do Sindilojas Niterói, o Projeto Sesc Verão RJ 2023 segue para o último fim de semana (04 e 05/02) de atividades na cidade (Praia de São Francisco e Praça do Rádio Amador), com uma extensa agenda de atividades gratuitas voltadas para toda a família. Com a mensagem “O verão é para todos!”, o evento promove programação gratuita e acessível, que inclui shows de grandes artistas, intervenções culturais e torneios de diferentes modalidades esportivas e culturais.

Em 2023, as atividades presenciais voltam em sua totalidade aos mais de 20 municípios fluminenses contemplados com o projeto. Além de atividades nas unidades Sesc, há ações também nas arenas montadas em praias, praças e parques. O projeto conta com o apoio de parceiros locais, como as prefeituras e os sindicatos do comércio, a fim de promover o comércio e o desenvolvimento regional, a transformação social e o desenvolvimento humano.

“O Sesc Verão é um projeto que promove a qualidade de vida, incentiva as práticas esportivas e atividades físicas, estimula o turismo, fomenta a economia local e proporciona a todos nós, cidadãos fluminenses, alegria, bem-estar, cultura e muito lazer. É gratificante ver todo o envolvimento dos nossos sindicatos e prefeituras na realização desse projeto tão grandioso e que cria, anualmente, memórias afetivas em todas as cidades pelas quais passa”, comemora o presidente da Fecomércio RJ, Antonio Florencio de Queiroz Junior.

Para André Felipe Gagliano, coordenador de Eventos de Niterói, “o projeto tem tudo a ver com a nossa cidade, que tem tradição nas áreas da Música, Cultura e do Esporte. Estamos muito felizes com a parceria com o Sindilojas, que viabilizou a vinda do Sesc Verão para Niterói e confiantes de que o evento também será um sucesso por aqui, repetindo o que vem fazendo em diversas cidades fluminenses!”, comemora.

“Com uma série de atrações gratuitas, o Sesc Verão 2023, em parceria com o Sindilojas Niterói, promete agitar a orla de São Francisco, com atividades esportivas, culturais e de lazer para toda a família. Teremos, por exemplo, o beach soccer, modalidade esportiva que já se integrou à paisagem da cidade. Também estão programados shows para alegrar as pessoas e fechar cada dia de atividades em alto astral. O Sesc Verão 2023 tem tudo para atrair grande público, inclusive de fora da cidade, consolidando a vocação de Niterói para o turismo. Além disso, o evento deve movimentar o comércio, principalmente de bares e restaurantes, contribuindo para o desenvolvimento de nossa economia e sociedade”, finaliza Charbel Tauil, presidente do Sindilojas Niterói.

Sandra de Sá também fará apresentação

Programação Niterói:
Programação sujeita a alterações

Esportes (Praia de São Francisco)
. 04/02 – Léo Lindoso (Footable) – 14h
. 04/02 – Beach Soccer FLA x VASCO – 15h
. 05/02 – Clodoaldo Silva (Natação) – das 10h às 12h e das 15h às 17h

Shows Musicais (Praça do Rádio Amador)
04/02 – Dj Gustavo Magoo – 19h
04/02 – Emicida – 20h
05/02 – Dj Rootscidade – 19h
05/02 – Sandra de Sá – 20h
Livre | GRÁTIS

Lazer, Saúde e Educação (Praia de São Francisco) – das 9h às 17h
. WORKSHOP DICAS E TRUQUES PARA SEU PENTEADO
(Parceria com o SENAC)
04 e 05/02 – De 09h às 11h
Workshop prático com dicas e truques para realização do próprio penteado, como: rabo de cavalo, coques e tranças.

. ARTE, CIÊNCIA E TECNOLOGIA: IMERSÃO EM REALIDADE VIRTUAL
04 e 5/02 | 10 às 16h
A atividade tem como objetivo proporcionar uma experiência imersiva em realidade virtual, como simulação de surf e canoagem.

. INTERVENÇÃO LEQUES POÉTICOS
04/02 | Sábado | Livre | GRÁTIS
Verão e poesia juntos e expressos em leques feitos na hora com a poeta Yassu Noguchi.

. OFICINA ESCRITOS EM LADRILHAS
05/02 | Domingo | Livre | GRÁTIS
A palavra pode estar em qualquer lugar. O intuito da artista e poeta Fernanda Moreira é colocar um pouco de poesia nos caminhos cotidianos das pessoas.

. INTERVENÇÃO “ESPIA, TEM POESIA!”
04/02 | Sábado | Livre | GRÁTIS
Projeto-afeto para inspirar pessoas de todas as idades sobre a grandiosidade das pequenas coisas através de um olhar poético.

. PEDAL MUSICAL
04/02 | SAB | LIVRE | GRÁTIS
Passeio ciclístico guiado e com música pelas ruas de Niterói. Leve sua bicicleta
Ponto de Encontro: Ciclo ponto de Icaraí

. TRENZINHO TURÍSTICO
05/02| DOM| LIVRE | GRÁTIS
Conheça os principais pontos turísticos de Niterói através de uma animado passeio de Jardineira

. VIVÊNCIA AMBIENTAL – LUGAR DE LIXO É NA LIXEIRA
04/02 | sábado | Livre | GRÁTIS
Mutirão de limpeza das areias da praia de São Francisco, em Niterói

. FUROSHIKI
04/02 | sábado | Livre | GRÁTIS
Orientação sobre como transformar tecidos e cangas em bolsas através da técnica japonesa de “nós”.

. TURBANTE
05/02 | domingo | Livre | GRÁTIS
Orientação sobre diferentes técnicas de amarrações para turbantes.

. ESPAÇO ZEN
04,05/02 | Sabs e domingos | Livre | GRÁTIS
Espaço voltado para relaxamento e redução dos níveis de estresse nocivo, através da massoterapia e shiatsu.

.EXPOSIÇÃO IMERSIVA “SAÚDE, PRÁTICAS INTEGRATIVAS E BEM ESTAR”
04 e 05/02 | 10h às 17h

. RECREAÇÃO ESPORTIVA
04,05/02 | Sabs e domingos | Livre | GRÁTIS
Recreação esportiva nas seguintes modalidades: beach soccer, Slackline, peteca, futmesa, beach volley, canoa havaiana, stand up paddle, beach tennis, altinha, futevôlei, frescobol, taekwondo e handbeach, etc

. JOGOS, BRINQUEDOS E BRINCADEIRAS
04,05/02 | Sabs e domingos | Livre | GRÁTIS
Recreação com jogos, brinquedos e brincadeiras nas seguintes modalidades: mágicas close up, área baby, área kids, muro de escalada, totó, tirolesa, high jump, futebol de sabão, sombras na areia, brincadeiras populares, etc

. ATIVIDADES FÍSICAS E AFINS
04,05/02 | Sabs e domingos | Livre | GRÁTIS
Alongamento, pilates, etc

. ECO EXPOSIÇÃO – ANIMAIS MARINHOS
04,05/02 | sábados e domingos | Livre | GRÁTIS
Exposição de réplicas gigantes de alguns animais marinhos em risco de extinção, entre outros fatores, pelo impacto do lixo nos oceanos. A exposição busca tratar sobre como o descarte incorreto de resíduos pode impactar o equilíbrio do planeta e todas suas formas de vida.

Benefício negociado só vale para quem contribui com entidade sindical

Juiz não concedeu benefícios não obrigatórios por lei, como cesta básica e vale-refeição, obtidos em negociações coletivas

Por CARLOS AMERICO FREITAS PINHO – Advogado especialista em direito do trabalho e consultor da Fecomércio-RJ

Ao retomar a ultratividade das negociações coletivas de trabalho, um dos maiores cuidados que Lula e sua equipe devem tomar é o de manter prerrogativas dos sindicatos e seus associados, as quais não foram alteradas pela Reforma Trabalhista. Benefícios sociais não obrigatórios por lei, como cestas básicas, vale-refeição e seguro-saúde, que tenham sido conquistados por categorias em negociações coletivas, passaram a valer somente por prazos pré-determinados desde 2017, mas o novo governo promete tornar sua validade novamente ininterrupta, até que as partes celebrem novo acordo ou convenção.

Expressas em sentenças judiciais desde 2018, as prerrogativas sindicais em concessão de benefícios reforçaram-se com o advento da Lei 13.467/2017. Atualmente, processos que tentam contestá-las nem chegam aos tribunais, como em junho de 2022, no Rio de Janeiro, com ação indeferida pelo Ministério Público do Trabalho, conforme o art. 513 da CLT. 

Tais decisões se ressaltam ante o paradoxo trazido pela Reforma Trabalhista ao direito coletivo de trabalho. De um lado, ela manteve a responsabilidade dos sindicatos nas negociações coletivas e abriu caminho para as entidades sindicais estarem sempre dispostas a negociar, com o fim da ultratividade. Do outro, enfraqueceu drasticamente sua fonte de custeio, ao extinguir a contribuição sindical compulsória – outro ponto que o novo governo pretende rever parcialmente, para uma forma não obrigatória a priori, mas negociada.

Atualmente, conforme o texto original da Lei 13.467, todo entendimento jurisprudencial existente impede que sindicatos cobrem contribuições de trabalhadores não associados. O pagamento só se dá mediante autorização prévia e expressa de cada membro da categoria.

Empregos salvos na pandemia

Pouco mais de dois anos após a Reforma Trabalhista, porém, um acontecimento inesperado e trágico acabou por jogar luz na importância da atividade dos sindicatos, laborais e patronais. No auge da pandemia da Covid-19, com atividades econômicas restringidas e consequente perda de postos de trabalho, empresas e trabalhadores acorreram a seus representantes de classe, na esperança que buscassem soluções. Sindicatos negociaram com órgãos do governo medidas provisórias e alterações legais necessárias para o momento, a fim de possibilitar a reabertura dos estabelecimentos e de regulamentar novas formas de trabalho, notadamente em home office. Todo esforço foi determinante para manter atividades em meio ao isolamento.

Há de se ressaltar que os custos de uma negociação coletiva são imensos. O amadorismo de outros tempos, em que lideranças reuniam-se envoltas em suas paixões, perdeu espaço. Hoje, sindicatos utilizam negociadores profissionais, a fim de obterem os melhores resultados para suas bases, em idas e vindas de mesas de negociação e mediação. Esta profissionalização aumenta os gastos, mas é necessária, pois um equívoco na redação de uma cláusula pode gerar prejuízo a qualquer uma das partes envolvidas.

Mesmo assim, o pensamento dominante sempre foi o de que os sindicatos não fizeram mais do que suas obrigações, pois terem o dever representar os interesses da categoria perante as autoridades administrativas e judiciárias. Sob essa visão, nada mais natural de que eles promovessem meios para o desenvolvimento econômico das empresas e benefícios dos trabalhadores à míngua de qualquer contribuição. Seu custeio caberia aos poucos abnegados que reconhecessem o esforço das entidades. A grande maioria colheria igualmente os frutos, mesmo sem prover nenhuma contrapartida financeira em favor de quem os plantou. 

Geralmente, para fortalecimento da representação sindical, os sindicatos se valem de quatro contribuições: mensalidade associativa, contribuição sindical, contribuição confederativa e contribuição assistencial. A primeira decorre da associação voluntária do trabalhador ou da empresa junto ao seu representante sindical. A segunda era o antigo imposto sindical, que, com a reforma, passou a ter a necessidade de autorização prévia e expressa dos representados. 

A mesma autorização passou a ser necessária, então, para as duas contribuições seguintes: confederativa, tendo como fundamento o art. 8º, VI, da CF/88; e assistencial, estipulada em acordo ou convenção coletiva de trabalho para cobrir gastos advindos da própria negociação.

Entretanto, a nova redação dos artigos 578 e 579, da CLT, a Súmula Vinculante nº 40, do STF e o Precedente Normativo 119, do TST  limitaram essas contribuições aos associados. Sindicatos passaram a desejar recursos que não vêm, ao mesmo tempo em que demonstravam participação efetiva para minimizar impactos da pandemia e de transformações sociais, como o aumento do trabalho remoto, sempre fomentando o retorno às atividades econômicas.

Ações negadas e indeferidas

A nova ordem trazida pela reforma reforçou, de forma gradativa, o entendimento jurídico de que só têm direito aos benefícios dos acordos e convenções coletivos de trabalho aqueles que contribuam com suas representações. Se em 2018, a Justiça do Trabalho decidiu que só quem contribui com o sindicato tem direito de receber em folha as conquistas obtidas pela entidade, no último ano, o Ministério Público do Trabalho nem deu sequência a ação impetrada contra acordo coletivo que estabelece direito a determinados benefícios somente a sindicalizados.

“É preciso registrar que o fornecimento de cesta-básica e vale-refeição, por não decorrerem de obrigação com previsão legal, dependem de previsão expressa em instrumento coletivo de trabalho. Ou seja, dependem da atuação do sindicato ao qual o denunciante não tem interesse em filiar-se ou contribuir financeiramente”, salientou a procuradora do trabalho Heloíse Ingersoll Sá, da 1ª Região (Rio de Janeiro). Citando o art. 513 da CLT, ela indeferiu, em 27 de junho de 2022, abertura de procedimento investigatório contra cláusula prevista em acordo coletivo que estabeleceu direito a vale-alimentação e vale-refeição,

A procuradora reiterou posicionamento adotado pela 30ª Vara do Trabalho de São Paulo no ano seguinte à reforma, quando ação similar chegou a ser julgada, mas foi rejeitada. “Se é certo que a sindicalização é facultativa, não menos é certo que as entidades sindicais devem ser valorizadas e precisam da participação dos trabalhadores da categoria, inclusive financeira, a fim de que se manterem fortes e aptas a defenderem os interesses em comum”,  decidiu o juiz Eduardo Rockenbach. Para o magistrado, quem não contribui com o sindicato, não deve ter direito de receber em folha de pagamento as conquistas obtidas pela entidade.

Fonte: JOTA

Sesc Verão RJ 2023 e Sindilojas levam programação com esporte, cultura e lazer a Niterói

Entre os destaques da programação estão shows de Geraldo Azevedo e Frejat; e torneios e clínicas de vôlei, karatê e taekwondo com grandes ídolos do esporte;
além de intervenções artísticas

Geraldo Azevedo é atração neste sábado (28) na Praça do Rádio Amador

O Projeto Sesc Verão RJ 2023 chega a Niterói (Praia de São Francisco e Praça do Rádio Amador) e Maricá (Parque Nanci) com uma extensa agenda de atividades gratuitas voltadas para toda a família. As ações acontecem entre os dias 28 de janeiro e 05 de fevereiro. Com a mensagem “O verão é para todos!”, o evento promove programação gratuita e acessível, que inclui shows de grandes artistas, intervenções culturais e torneios de diferentes modalidades esportivas e culturais.

Em 2023, as atividades presenciais voltam em sua totalidade aos mais de 20 municípios fluminenses contemplados com o projeto. Além de atividades nas unidades Sesc, há ações também nas arenas montadas em praias, praças e parques. O projeto conta com o apoio de parceiros locais, como as prefeituras e os sindicatos do comércio, a fim de promover o comércio e o desenvolvimento regional, a transformação social e o desenvolvimento humano.

“Com uma série de atrações gratuitas o Sesc Verão 2023, em parceria com o Sindilojas Niterói, promete agitar a orla de São Francisco, com atividades esportivas, culturais e de lazer para toda a família. Teremos, por exemplo, o beach soccer, modalidade esportiva que já se integrou à paisagem da cidade. Também estão programados shows para alegrar as pessoas e fechar cada dia de atividades em alto astral. O Sesc Verão 2023 tem tudo para atrair grande público, inclusive de fora da cidade, consolidando a vocação de Niterói para o turismo. Além disso, o evento deve movimentar o comércio, principalmente de bares e restaurantes, contribuindo para o desenvolvimento de nossa economia e sociedade”, explica Charbel Tauil, presidente do Sindilojas Niterói.

O presidente da Fecomércio RJ, Antonio Florencio de Queiroz Junior, também comemora a iniciativa. “O Sesc Verão é um projeto que promove a qualidade de vida, incentiva as práticas esportivas e atividades físicas, estimula o turismo, fomenta a economia local e proporciona a todos nós, cidadãos fluminenses, alegria, bem-estar, cultura e muito lazer. É gratificante ver todo o envolvimento dos nossos sindicatos e prefeituras na realização desse projeto tão grandioso e que cria, anualmente, memórias afetivas em todas as cidades pelas quais passa”, acrescenta.

Para André Felipe Gagliano, coordenador de Eventos de Niterói, “o projeto tem tudo a ver com a nossa cidade, que tem tradição nas áreas da Música, Cultura e do Esporte. Estamos muito felizes com a parceria com o Sindilojas, que viabilizou a vinda do Sesc Verão para Niterói e confiantes de que o evento também será um sucesso por aqui, repetindo o que vem fazendo em diversas cidades fluminenses!”, comemora.

Programação do primeiro fim de semana em Niterói:
Programação Esportiva (Praia de São Francisco)
28/01 – Diogo Silva (Taekwondo) / e Diego San (Karatê) – 15h
29/01 – Time Sesc Flamengo Vôlei feminino – 11h
Livre | GRÁTIS

Atividades de Lazer, Saúde e Educação (Praia de São Francisco)
28 e 29/01, 04 e 05/02 – das 9h às 17h
. Dia 29/01, das 9h às 11h – Oficina Upcycling de Camisetas com Amarrações: Técnicas básicas de transformação de camisetas apenas com tipos diferentes de cortes e amarrações. O participante deverá levar sua camiseta de casa para transformar na oficina (Atividade do Senac RJ)
Livre | GRÁTIS

Shows Musicais (Praça do Rádio Amador)
28/01 – Geraldo Azevedo – 21h
29/01 – Frejat – 21h
Livre | GRÁTIS

Confira a seguir o cronograma de outras atividades:

ORIENTAÇÕES EM SAÚDE
28,29/01 E 04,05/02 | Sabs e domingos | Livre | GRÁTIS
Orientações sobre cuidados com a saúde no verão.

ESPAÇO ZEN
28,29/01 E 04,05/02 | Sabs e domingos | Livre | GRÁTIS
Espaço voltado para relaxamento e redução dos níveis de estresse nocivo,
através da massoterapia e shiatsu

INTERVENÇÃO ARTÍSTICA EM SAÚDE
28,29/01 E 04,05/02 | Sabs e domingos | Livre | GRÁTIS
Intervenção itinerante voltada aos cuidados com a saúde no verão

ORIENTAÇÕES EM SAÚDE BUCAL
28,29/01 E 04,05/02 | Sabs e domingos | Livre | GRÁTIS
Orientações sobre cuidados com a saúde bucal no verão.

ARTE, CIÊNCIA E TECNOLOGIA: TECHNO ARENA COM REALIDADE
VIRTUAL
28,29/01 E 04,05/02 | Sabs e domingos | Livre | GRÁTIS
A atividade tem como objetivo proporcionar uma experiência imersiva em
realidade virtual, como simulação de surf e canoagem.

RECREAÇÃO ESPORTIVA
28,29/01 E 04,05/02 | Sabs e domingos | Livre | GRÁTIS
Recreação esportiva nas seguintes modalidades: beach soccer, Slackline,
peteca, futmesa, beach volley, canoa havaiana, beach tennis, altinha, futevôlei,
frescobol, taekwondo e handbeach, etc

JOGOS, BRINQUEDOS E BRINCADEIRAS
28,29/01 E 04,05/02 | Sabs e domingos | Livre | GRÁTIS
Recreação com jogos, brinquedos e brincadeiras nas seguintes modalidades:
mágicas close up, área baby, área kids, totó, sombras na areia, brincadeiras
populares, etc

ATIVIDADES FÍSICAS E AFINS
28,29/01 E 04,05/02 | Sabs e domingos | Livre | GRÁTIS
Alongamento, pilates, etc

OFICINAS LIVRES INTERGERACIONAIS
28,29/01 E 04,05/02 | Sabs e domingos | Livre | GRÁTIS
Oficinas de artes manuais com a proposta de intercâmbio intergeracional, onde
o público de todas as idades possa participar em conjunto, proporcionando a
troca de saberes e diversão em família.

EXPOSIÇÃO – TODOS OS VERÕES QUE VIVI
28,29/01 E 04,05/02 | Sabs e domingos | Livre | GRÁTIS
Exposição de fotos inspirada no poema de Mário Quintana – Viração, que fala
com saudade dos verões já vividos, dos amores e da vontade de ainda amar.
Nesse sentido, a exposição irá mostrar imagens de domínio público dos antigos
verões, mostrando ao público como os costumes da estação do ano mais
famosa do Estado do Rio de Janeiro foram evoluindo ao longo do tempo.

INTERVENÇÃO ARTÍSTICA INTERGERACIONAL
28,29/01 E 04,05/02 | Sabs e domingos | Livre | GRÁTIS
Intervenção itinerante voltada para o público infantil abordando o respeito à
pessoa idosa.

PONTO DE LEITURA
28,29/01 E 04,05/02 | Sab e domingo | Livre | GRÁTIS
Espaço lúdico para leitura de livros, gibis, revistas a fim de curtir o verão bem
acompanhado de boas histórias.

INTERVENÇÃO POÉTICA POEMAS PARA VIAGEM
28,29/01 | Sab e domingo | Livre | GRÁTIS
Ahhh o verão! Você escolhe uma pessoa amada, compartilha as características
dela para a(o) poeta e aguarda alguns minutos até ficar pronto o poema para
viagem.

OFICINA DE BRINQUEDOS AFRO-CRIATIVOS
28,29/01 | Sab e domingo | Livre | GRÁTIS
A artista Camila Zarite criará brinquedos baseados em histórias africanas junto
com o público presente.

INTERVENÇÃO LEQUES POÉTICOS
04/02 | Sábado | Livre | GRÁTIS
Verão e poesia juntos e expressos em leques feitos na hora com a poeta Yassu
Noguchi.

INTERVENÇÃO “ESPIA, TEM POESIA!”
04/02 | Sábado | Livre | GRÁTIS
Projeto-afeto para inspirar pessoas de todas as idades sobre a grandiosidade
das pequenas coisas através de um olhar poético.

OFICINA ESCRITOS EM LADRILHAS
05/02 | Domingo | Livre | GRÁTIS
A palavra pode estar em qualquer lugar. O intuito da artista e poeta Fernanda
Moreira é colocar um pouco de poesia nos caminhos cotidianos das pessoas.
Neste caso, em ladrilhos que podem ser instalados em qualquer espaço.

ECO EXPOSIÇÃO – ANIMAIS MARINHOS
28,29/01 E 04,05/02 | sábados e domingos | Livre | GRÁTIS
Exposição de réplicas gigantes de alguns animais marinhos em risco de
extinção, entre outros fatores, pelo impacto do lixo nos oceanos. A exposição
busca tratar sobre como o descarte incorreto de resíduos pode impactar o
equilíbrio do planeta e todas suas formas de vida.

VIVÊNCIA AMBIENTAL – LUGAR DE LIXO É NA LIXEIRA
04/02 | sábado | Livre | GRÁTIS
Mutirão de limpeza das areias da praia de São Francisco, em Niterói

FUROSHIKI
28/01 E 04/02 | sábados | Livre | GRÁTIS
Orientação sobre como transformar tecidos e cangas em bolsas através da
técnica japonesa de “nós”.

TURBANTE
29/01 E 05/02 | domingos | Livre | GRÁTIS
Orientação sobre diferentes técnicas de amarrações para turbantes.

JOGO DA CIDADANIA
28/01 e 04/02 | sábados | Livre | Grátis
Orientações sobre cuidados com o trânsito de forma lúdica

Comércio se prepara para as vendas de fim de ano

O comerciante de Niterói se prepara com otimismo para as vendas de fim de ano. A categoria na cidade espera fechar este segundo semestre com movimento 12% superior ao dos primeiros seis meses do ano, acompanhando a tendência apontada pela Associação Brasileira do Varejo (ABV). Segundo o presidente do Sindicato dos Lojistas (Sindilojas) de Niterói, Charbel Tauil, a expectativa é de que o comércio do município retorne aos números de antes da pandemia apesar do impacto da Guerra da Ucrânia sobre alguns produtos e insumos e do endividamento da população.

Além do impacto da segunda parcela do 13º salário no bolso dos trabalhadores, outros fatores contribuem para o otimismo do setor na cidade.

“Hoje temos uma baixa de inflação é até mesmo deflação. Medidas do governo federal como a redução nos preços dos combustíveis e nos impostos de mais e 4 mil produtos devem contribuir para aquecer as vendas neste final de ano”, explica, acrescentando que a Copa do Mundo, disputada em novembro e dezembro, também deve contribuir para aquecer o comércio neste fim de ano.

Apesar do ano atípico para o comércio varejista, que ainda sofre com os efeitos das restrições impostas pela pandemia, Charbel Tauil ressalta o otimismo no setor.

“Nós tivemos um final de ano passado retraído, com a economia ainda bastante afetada pelas restrições, porém o cenário agora para este final de ano já é bem melhor”, avalia.

Empregos – O otimismo dos comerciantes pode gerar empregos neste fim de ano. Segundo o presidente do Sindilojas, boa parte dos empresários tem intenção de fazer contratações, como ocorre todos os anos. Segundo ele a estimativa inicial era de que essas contratações fossem 8% menores que no ano passado devido ao endividamento do brasileiro, agravado pela pandemia, que atinge hoje 78% das famílias, conforme dados da Confederação Nacional do Comércio (CNC).

Mas, segundo ele, tudo indica que esse percentual deve ser alterado porque o cenário Números do comércio de Niterói devem voltar ao período pré-pandemia de covid-19 econômico está melhorando e deixando o setor otimista para fazer mais contratações do que as inicialmente previstas.

“Consequentemente, isto irá permitir a abertura de novos postos de trabalho temporários. E muitos deles poderão se tornar efetivos caso esta política econômica seja mantida”, explica Charbel Tauil.

Pesquisas revelam confiança e otimismo de empresários do comércio com seus negócios

Sondagens feita pelo Instituto Fecomércio de Pesquisas e Análises (IFec RJ) entre 01 e 08 de agosto mostram que os negócios apresentaram melhora. Entre os 688 empresários do setor de serviços consultados a pesquisa mostra otimismo nos últimos três meses na comparação com o levantamento anterior. 37,8% disseram que a situação melhorou ou melhorou muito, contra 36,2% de julho. A nova sondagem revela que 28,3% relataram que a situação piorou ou piorou muito, enquanto esse índice na pesquisa anterior era 30,1%.

Para os próximos três meses, o otimismo apresentou uma ligeira queda. De acordo com a pesquisa, 79,7% acreditam que a situação de seus negócios melhore ou melhore muito. No levantamento anterior, mostrava que o índice era de 81,5%. O número de entrevistados que acreditam que a situação piore ou piore muito nos próximos três meses aumentou de 5,9% em julho para 7,1% em agosto.

Em comparação com agosto de 2021, a situação melhorou 14 pontos.

Já entre os 294 empresários do comércio de bens, serviços e turismo, 37,1% dos consultados disseram que a situação melhorou ou melhorou muito nos últimos três meses, índice estável em relação ao levantamento anterior (37%). 32,3% afirmaram que a situação piorou ou piorou muito, contra 29,1% da última pesquisa.

Em relação à situação futura, 83,7% dos entrevistados esperam que a situação melhore ou melhore muito nos próximos três meses, índice parecido com julho (83%). Acreditam que vai piorar ou piorar muito, 7,5%, contra 6,6% do mês anterior.

Se comparada ao mesmo período do ano passado, o índice apresentou aumento de 15 pontos no que diz respeito a melhora da situação.

Demanda no setor de serviços e inadimplência

Para os próximos três meses, 69,3% dos empresários do setor de serviços acreditam que a demanda aumentará ou aumentará muito. Apenas 8,1% esperam que a demanda diminuirá ou diminuirá muito. Nos últimos três meses, 32,2% dos empresários disseram que a demanda aumentou ou aumentou muito, enquanto 32,3% afirmaram que diminuiu ou diminuiu muito.

A quantidade de empresas que não ficaram inadimplentes nos últimos três meses em agosto diminuiu em relação a julho. Neste mês, 49,1% dos empresários disseram estar sem dívidas, contra 50,6% do mês passado. Os pouco inadimplentes somam 22,3% e os muito inadimplentes são 28,5%.

Das empresas que tiveram dívidas, os cinco principais gastos estão associados a bancos comerciais (34,4%), aluguel (32,3%), tributos federais (30,6%), fornecedores (26,2%) e luz (25,9%).

Demanda por bens/serviços e inadimplência

Para 72,5% dos empresários do comércio, a demanda pelos serviços/bens de suas empresas para os próximos três meses aumentará ou aumentará muito. O número dos que acham que a demanda se estabilizará apresentou queda: 19,4%. 8,2% declararam que esperam que diminuirá ou diminuirá muito.

As restrições financeiras e as demandas insuficientes são os principais fatores que limitam os negócios, segundo 44,4% dos entrevistados. Outro limitador apontado pelos empresários é a falta de espaço e/ou equipamentos, com 13,8%.

Para o presidente do Sindilojas, Charbel Tauil, muitos empresários se deparam atualmente com empréstimos contraídos através de incentivos como o Programa Nacional de Apoio às Microempresas e Empresa de Pequeno Porte (Pronampe) e que precisam ser pagos. Segundo ele, chegou a hora de pagar a conta, mas o comércio ainda não conseguiu se recuperar das perdas com as restrições impostas pela pandemia. “Por isso, é importante que o governo dê mais tempo e oxigênio para que as empresas que contraíram empréstimos durante a pandemia quitem seus compromissos. Como? Facilitando um pouco mais o pagamento dos empréstimos até que as vendas sejam capazes de comportar as perdas de receita no período”.

Fonte: Fecomércio RJ

Pesquisa da Fecomércio RJ com consumidores fluminenses mostra que medo de perder o emprego nos últimos três meses aumentou

Sondagem feita pelo Instituto Fecomércio de Pesquisas e Análises (IFec RJ) com 226 consumidores do estado do Rio de Janeiro mostra que o medo de perder o emprego nos últimos três meses aumentou.  Na pesquisa feita entre os dias 15 e 19 de julho, 38,1% dos entrevistados disseram ter muito medo de ficar desempregados, contra 37,1% do levantamento feito em junho. 21,7% disseram ter pouco medo de perder o emprego, enquanto 40,3% não têm esse receio. Continue lendo